972207543

Endereço
Rua João Basso, 231 - CEP 09721-100 - Centro - São Bernardo do Campo/SP
Sergio Galvão

28 de jun de 2011

Fuvest isenção de taxa para o vestibular 2012

Fuvest isenção de taxa para o vestibular 2012

Serão concedidas até 65 mil isenções,




  • A Fuvest  fundação que seleciona alunos para a USP (Universidade de São Paulo) e, abre os pedidos de isenção e redução de taxa para o vestibular 2012 As inscrições serão realizadas pelo www.fuvest.br, até 5 de agosto. Serão concedidas até 65 mil isenções, desde que os candidatos comprovem insuficiência de recursos financeiros para pagamento da taxa.
  • Para solicitar o benefício, o candidato deve comprovar, por meio de documentos:
  • ter realizado todo o ensino médio em escola pública do Brasil;
  • ter realizado os dois primeiros anos do ensino médio em escola pública do Brasil e estar matriculado no 3º ano do ensino médio, em escola pública do Brasil, em 2011;
  • ter renda familiar que não ultrapasse os padrões estabelecidos pelos critérios socioeconômicos definidos pela Coseas (Coordenadoria de Assistência Social da Universidade de São Paulo);
  • candidatos do 2º ano devem apresentar declaração de matrícula no 2º ano do ensino médio em escola pública do Brasil, em 2011;
  • residência no Brasil.,
  • O resultado final será divulgado no dia 22 de agosto. Todos os candidatos, beneficiados ou não, deverão realizar a inscrição no vestibular, entre os dias 26 de agosto e 9 de setembro.

27 de jun de 2011

Sai a primeira chamada do Prouni

Inscrições vão até dia 6 de julho

  • O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira (27) a lista com a primeira chamada para o Prouni (Programa Universidade para Todos) do segundo semestre. O período de inscrição, com comprovação de informações, vai de hoje até o dia 6 de julho.
  • Neste semestre, haverá somente uma etapa com três chamadas e a lista de espera. Serão ofertadas bolsas de 25%, 50% e 100% em instituições particulares de ensino superior.
 

Primeira chamada  
Resultado - Candidatos pré-selecionados 27 de junho
Comprovação de informações e processo seletivo próprio 27 de junho a 6 de julho
Segunda chamada  
Resultado - Candidatos pré-selecionados 12 de julho
Comprovação de informações e processo seletivo próprio 12 a 19 de julho
Terceira chamada  
Resultado - Candidatos pré-selecionados 25 de julho
Comprovação de informações e processo seletivo próprio 25 a 29 de julho

 

LISTA DE ESPERA

  Datas
Manifestação de interesse no site do Prouni 6 a 8 de agosto
Resultado 11 de agosto
Comprovação de informações e processo seletivo próprio 11 a 18 de agosto

700 BOLSAS DE JUNHO A AGOSTO!


Realize  já o seu sonho de cursar uma Faculdade!

A família Educafro está em festa: nos próximos 60 dias mais de 700 bolsas serão entregues! De Direito a BIOMEDICINA! São oferecidas por mais de 10 Universidades/Faculdades parceiras da Educafro. As Bolsas que deverão  gerar mais  inclusão do povo negro serão para “iniciar” ou “reiniciar” sua faculdade!
A Zona Leste está em festa! Existem  muitas vagas no turno da noite e da manhã na UNICASTELO!

Para obter informações, compareça às reuniões de orientação, as quintas às 18 horas e aos sábados às 16 horas. Mais informações pelo telefone 3119 - 0341 ou www.educafro.org.br

20 de jun de 2011

inscrições para o Prouni

Processo Seletivo

2° Semestre de 2011

  • O processo seletivo 2º/2011 do Prouni terá uma única etapa de inscrição com três chamadas sucessivas.
  • Etapa Única de Inscrição
    As inscrições estarão abertas de 20 a 24 de junho de 2011. Veja o Cronograma.
  • Lista de Espera
    Atenção! Ao final das três chamadas, os candidatos que não foram pré-selecionados, ou que foram reprovados por não formação de turma, poderão manifestar o interesse em participar da Lista de Espera do Prouni que será utilizada pelas instituições de ensino para convocação dos candidatos para as bolsas ainda não ocupadas.
    O prazo para manifestação do interesse na Lista de Espera é de 6 a 8 de agosto

Clique aqui e inscreva-se!
Inscrições de 20 a 24 de junho


Educafro promove dois protestos: contra o Itaú e SPFW

Queremos que os bancos respondam pelos danos causados e realizem treinamento antirracista, para todo o seu quadro de funcionários

 
A Educafro projeto que trabalha pela inclusão do Negro em todos os setores, inclusive no bancário e em relação a eventos que ditam a moda, realizou, HOJE, domingo dia 19 de junho de 2011, ás 13 horas na Praça do Patriarca, protesto contra o banco Itaú e a SPFW. Seguidamente a Educafro recebe reclamações de pessoas negras que se queixam de terem ficado presas na catraca do banco Itaú, e em relação à SPFW de não ter negros/as em seus desfiles.

O protesto é para chamar a atenção de todos os dirigentes bancários, principalmente do Itaú, dos grandes empresários das grifes, da Prefeitura de São Paulo como grande financiadora do Evento e da população em um todo chamando a atenção à necessidade da diversidade étnica em todos os setores.  No caso do Itaú, mais especificamente por ter mais uma vez falhado na condução e treinamento da sua equipe de seguranças que vitimaram no dia 1° de junho,  mais um irmão Negro, o comerciante Felipe Terra. 

Felipe Terra foi baleado no pescoço, por um dos seguranças do Banco, localizado em Campos Elíseos, Duque de Caxias – RJ, após ter ficado preso na porta giratória da agencia a qual frequenta há alguns anos. Segundo laudos médicos preliminares ele deverá ficar tetraplégico. 

Estes foram mais dois protestos que fizemos, a fim de sensibilizarmos dois seguimentos que mais faturam no País, para que aprendam a tratar os negros e pardos os quais perfazem segundo o IBGE, 50,8% da população nacional e parte destes são correntistas nestas instituições bancárias e compradores das grifes. O ponto forte do Protesto foi a queima de uma grande faixa com os seguintes dizeres: “SPFW: CADÊ OS NEGROS?
Portanto o nosso protesto é um repúdio contra a forma discriminatória e vexatória que os bancos e os grandes empresários da moda tratam o nosso povo.

Queremos que os bancos respondam pelos danos causados, por seus funcionários, mesmo que terceirizados, dentro das agências e realizem treinamento antirracista, para todo o seu quadro de funcionários, tanto efetivo quanto terceirizado, tendo em vista não ser a primeira vez, que fatos lamentáveis como este ocorrem dentro de agências  do Banco Itaú.


15 de jun de 2011

Afrodescendentes novos/as para o outro mundo possível

Frei Davd escreve sobre os anseios dos negros e negras e suas perspectivas


Afrodescendentes novos/as para o outro mundo possível
Frei David Raimundo DOS SANTOS*
  • A comunidade afrolatinoamericana e caribenha vive uma fase radicalmente nova no cenário da Pátria Grande. O sangue dos(as) Mártires Negros/as está fazendo brotar novas formas de consciência e de ação na vivência deste povo, que querem dar um basta aos séculos de escravidão, marginalização e exclusão. A juventude, sobretudo, se nos mobiliza mais variados setores da vida, recuperando e realizando sonhos acalentados, na clandestinidade talvez, pelos seus antepassados e renascidos hoje nas novas veias quilombolas, com novas características.

Quais são estas novas características?

1)       Um olhar crítico da história. A juventude afrodescendente olha a história de suas vidas e das vidas de seus pais, negando-se a aceitar a história oficial e rejeitando o determinismo de um sistema que só os valorizaria se pudessem entrar, como privilegiados, “no mundo do ter”. Poderiam continuar “sendo negros/negras” somente se “tivessem” o bastante.

2)       Uma nova compreensão da presença e das exigências do Espírito. Há um senso de Justiça que os atrai. Entendem que justiça é a nova e determinante ação para se atuar eficazmente e para responder basicamente ao Espírito de Deus na história dos pequenos. Um senso de Justiça que se traduz, com ações afirmativas, em várias novas formas de serviço e na partilha da terra, do pão, da educação, da festa. Ombreando com todos os pobres querem construir a inclusão: os excluídos do sistema são os incluídos do Reino

3)       Um novo macro-ecumenismo no ser e no fazer. Esses jovens afrodescendentes estão descobrindo os limites das Igrejas tradicionais como espaço integrador da diversidade. E eles querem interagir na diversidade eclesial, captando e partilhando o que cada expressão religiosa tem a oferecer, sempre possibilitando a inculturação afro como contribuição para o pluralismo da comunidade mundial.

4)       Revisão da Ideologia cultural. Eles sentem em carne viva o poder avassalador da ideologia cultural dominante e reivindicam os espaços que possam garantir sua culturalidade grupal, herdada das raízes paterna e materna afincadas na África e transplantadas na Afroamérica.

5)       Intuição além da instituição. Há uma crítica forte à Instituição como algo pesado, culturalmente parcial, comprometido com interesses anti-Reino. Abrem-se para o dinamismo da intuição como algo provocante e construtor do novo e solidário, vindo das entranhas dos Quilombos. Questionam e buscam o equilíbrio entre a instituição e a intuição. Querem a vida, a doação voluntária, o viver na transparência, próprios de um Deus inculturado em cada pessoa e em cada povo.

6)       Construção de redes de solidariedade. Essa juventude está apaixonada por novas formas de solidariedade em rede, que gerem educação alternativa, que zerem a fome, que multipliquem a paz na convivência a partir dos frutos gratuitos da alegria.

7)       Mística num contexto teimoso de Esperança. As adversidades não são barreiras intransponíveis. Há uma mística do axé, que é força de dignidade e de paz. A nova juventude quilombola marca seus passos num ritmo de atabaques de esperança. Eles e elas somam-se em grupos de ação e reação, com visão e revisão. Vivem, trabalham e rezam com força encarnada, nos textos e pretextos impostos pelos dominantes, transformando-os em propostas de libertação, em material de construção do grande quilombo da Sociedade nova.


  • Resumindo: Na recuperação da sua identidade, o Povo Negro, sobretudo a juventude, ama sua afrodescêndencia e faz dela o motor propulsor para vencer os desafios do mundo. Reveste-se de intuição, recupera a cultura específica como presente recebido de Deus, usa a linguagem pluri-religiosa, compreendendo que o Reino vem para fazer nascer uma nova história de vida para todos e todas, de alteridades em liberdade e comunhão, de universal inter-solidariedade humana.
*Franciscano, Teólogo, especialista em Liturgia Inculturada e em Ações Afirmativas para excluídos

Educafro promove protesto na São Paulo Fashion Week

 

  • A Educafro – Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes – rede de cursinhos pré-vestibulares comunitários, na luta em favor da causa do negro, promove protesto protesto neste dia  13 de junho de 2011, das 14 às 19 horas no prédio da Bienal, no Parque Ibirapuera, onde acontece o badalado evento de moda,  São Paulo Fashion Week (SPFW).

  • Entre os objetivos do protesto estão: a inclusão de negros (as) no SPFW; a proposta de mudança na forma de participação dos/as modelos negros/as. A meta é que os estilistas aumentem de 10% para 20% a participação de modelos negros/as, ampliando assim a sua presença nos desfiles.
  • A Educafro, em busca da igualdade racial e por inclusão do/a negro/a nos vários âmbitos da sociedade, acredita que é inaceitável essa padronização europeia nos desfiles de moda no Brasil. Essa prática exclui a participação de modelos negros/as nos desfiles de moda.
  • Atualmente, cerca de 30 empresas ligadas ao ramo da moda participam do SPFW. Juntas, faturam mais de R$ 50 bilhões de reais por ano. Quantos por cento vai para as mãos da comunidade negra?
  • Segundo os últimos dados do IBGE, nós negros/as somos 50,8 % da população brasileira! Isso significa que um evento que apresente pessoas com características tipicamente europeias, em sua maioria, não representa a beleza e a riqueza da etnia brasileira.

Clique nos links abaixo para saber como foi

Educafro quer cota de modelos negros duas vezes maior que a atual, de 10%

Modelos negros protestam na SPFW por inclusão na moda




13 de jun de 2011

Sérgio Cabral disse sobre a Educafro

A imagem do serviço público brasileiro começa a mudar a partir do Rio de Janeiro

 

  • O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, assinou no Palácio Guanabara, na última segunda-feira 6/06, o decreto que reserva 20% das vagas para negros e índios em concursos públicos para preenchimento de cargos efetivos na administração pública direta e indireta no estado. Segundo ele.  
 "Tem alguma coisa mais nojenta que o preconceito. E o que há de pior, a gente não pode aceitar: picharam a imagem de Zumbi na Presidente Vargas e, hoje, a estátua está limpa e o decreto está assinado", disse Cabral. "E a imagem do serviço público brasileiro começa a mudar a partir do Rio de Janeiro"


Governo do Rio decreta reserva de 20% das vagas

Negros e índios em concursos

O texto entra em vigor 30 dias!


  • RIO - O governador do Rio, Sérgio Cabral, assinou nesta segunda-feira, no Palácio Guanabara, o decreto que reserva 20% das vagas para negros e índios em concursos públicos para preenchimento de cargos efetivos na administração pública direta e indireta no estado.
  • Com essa política, reconhecemos que o negro e o índio foram vítimas durante séculos, e que as oportunidades ainda não são iguais. O Estado do Rio foi o primeiro a estabelecer cota para negros e índios na universidade, e essa política que vigora na Uerj é um sucesso. Está na hora de termos mais negros e índios também no serviço público - defende Cabral.
  • O texto entra em vigor 30 dias após sua publicação e também leva em consideração o artigo 39 da Lei Federal 12.288, de 20 de julho de 2010, que impõe ao poder público a promoção de ações que assegurem a igualdade de oportunidades no mercado de trabalho para a população negra, inclusive com a criação de sistema de cotas.
  • De acordo com o decreto, os candidatos deverão se declarar negros ou índios no momento da inscrição no concurso. Mas a autodeclaração é facultativa: caso o candidato opte por não entrar no sistema de cotas, ele fica submetido às regras gerais do concurso. Mas, para serem aprovados, todos os candidatos - inclusive índios e negros autodeclarados - precisam obter a nota mínima exigida. De acordo com o site G1, se não houver negros ou índios aprovados, as vagas das cotas voltam para a contagem geral e poderão ser preenchidas pelos demais candidatos, de acordo com a ordem de classificação.
  • A nomeação dos aprovados também obedece à classificação geral do concurso, mas a cada cinco candidatos aprovados, a quinta vaga fica destinada a um negro ou índio.
  • Tem alguma coisa mais nojenta que o preconceito. É o que há de pior, a gente não pode aceitar. A imagem do serviço público brasileiro começa a mudar a partir do Rio de Janeiro - acrescentou o governador Cabral.
  • O decreto vai vigorar por pelo menos 10 anos e seus resultados serão acompanhados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. A cada dois anos, a secretaria produzirá um relatório a ser apresentado ao governador em exercício. No último trimestre do prazo de 10 anos, a secretaria apresenta um relatório final, podendo recomendar a edição de um novo decreto sobre o tema.


RJ decreta reserva de 20% das vagas para negros e índios em concursos

8 de jun de 2011

Origem da Educafro

  • O primeiro núcleo de cursinhos pré-vestibulares nasce na paróquia franciscana de São João do Meriti



  • Frei David fala sobre a importância do trabalho da Educafro, da forma como a entidade nasceu, dos desafios dos estudantes pobres e negros. Assista ao vídeo disponível no site TERRA.

  • O primeiro núcleo de cursinhos pré-vestibulares nasce na paróquia franciscana de São João do Meriti, na baixada fluminense. Logo se espalhou o projeto, de forma simples, a partir de 4 passos: 

1) ter pessoas insatisfeitas com a exclusão do negro nas faculdades;

2) Encontrar um espaço, 

3) buscar professores voluntários para funcionamento dos cursinhos;

4) encontrar alunos. A ideia é criar oportunidade para negros ou brancos pobres ter acesso às universidades. Isso logo contagiou a todos.
  • Hoje existem mais de 2 mil núcleos de cursinhos comunitários espalhados por todo o Brasil.

Mais uma conquista para o povo negro!

  • Decreto reserva 20% das vagas em concursos públicos no Rio de Janeiro para negros e índios. Esse ano serão mais de 674 oportunidades

     

  • O Estado do Rio de Janeiro oferecerá, ainda neste ano, cerca de 674 vagas de emprego, via concurso no setor público, para negros e índios. Leia as normas e orientações para os candidatos que se autodeclararem negros e indígenas.
  • A Educafro já anunciou em notícia, ontem 06 de junho, que o estado do Rio de Janeiro reservará 20% vagas nos concursos públicos estaduais para candidatos que se autodeclararem negros ou indígenas. A medida foi assinada ontem pelo governador Sérgio Cabra e já recairá sobre, pelo menos, 674 das 3.368 oportunidades em oito seleções já anunciadas para acontecerem neste ano no estado.
  • O decreto assinado pelo governador se insere nas medidas a serem implementadas ao longo de 2011, ano instituído como sendo o das “Populações Afrodescendentes e das Políticas de Promoção da Igualdade Racial”, no estado do Rio.
  • A lei de cotas, pioneira no Rio de Janeiro, está associada a outros projetos de inclusão, como o Renda Melhor, para a superação da pobreza extrema, e o programa de treinamento de alunos cotistas da Uerj.
Regras para participar dos concursos

  • AUTODECLARAÇÃO Pelas regras do decreto, candidatos deverão se autodeclarar negros ou indígenas no momento da inscrição no concurso. Caso o participante escolha não entrar no sistema de cotas, ele ficará submetido às regras gerais da seleção. 
  • NOTA MÍNIMA Para serem aprovados, todos os candidatos — incluindo negros e índios autodeclarados — precisam obter a nota mínima exigida. Se não houver negros ou indígenas aprovados, as vagas das cotas voltarão automaticamente para a contagem geral e poderão ser preenchidas pelos demais participantes da seleção, segundo a ordem de classificação.
  • NOMEAÇÃO A nomeação dos aprovados também obedece à classificação geral do concurso. Mas, a cada cinco candidatos aprovados, a quinta vaga fica destinada a um negro ou a um indígena.
  • VALIDADE A reserva de vagas terá validade inicial de 10 anos, prorrogável por meio de novo decreto. A cada dois anos, a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos fará um balanço sobre o resultado do sistema de cotas.

Vagas remanescentes da Universidade Metodista de São Paulo

Olá Pessoal

  • Como todos sabem, sou voluntária no Cursinho Comunitário de Vestibular da EDUCAFRO, e  este ano foram abertas as inscrições para seleção de bolsas para vagas remanescentes da Universidade Metodista de São Paulo, lembrando que o candidato à vaga,  deverá preencher alguns requisitos e um deles é a renda per capta.
  • Havendo interesse, em  ingressar no ensino superior entrar em contato neste e-mail, ok.
  • Preciso de uma resposta até quinta-feira desta semana, repassem para seus contatos.


"Hoje em dia o que falta é interesse, pois as oportunidades batem na porta." (Rosangela Marques)

Att.
Rosangela Marques Consônio
Coordenadora ADM. Cursinho Pré-Vestibular EDUCAFRO  Núcleo Evolução ABC
"Luiz Inácio Lula da Silva" - Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Palestra William Douglas na Educafro